Vivência Tribal nas Aldeias da Etnia Krahô “Ritual Pêpcahác”

Vivência Tribal nas Aldeias da Etnia Krahô “Ritual Pêpcahác”


A Etnia Krahô compõe-se aproximadamente de 32 aldeias, localizadas no estado do Tocantins. Os cenários da terra Krahô são belíssimos com seu cerrado recortado por centenas de nascentes, veredas e buritizais. Todas as aldeias são servidas atualmente de estradas pavimentadas por revestimento primário (cascalho), promovendo acesso aos veículos.

Culturalmente, os Krahôs são considerados como um dos povos mais resistentes do Brasil. Tiveram seus primeiros contatos com as frentes colonizadoras oriundas do litoral nordestino, em meados do século XVIII no estado do Maranhão. Pressionados, vieram habitar o atual estado do Tocantins. Em 1940, sofreram um massacre pelos criadores de gado que teve grande repercussão nacional, o governo mandou então demarcar ao atual território, ato que se consolidou em 1951. Nas últimas décadas, os Krahôs ficaram famosos pelos movimentos que realizaram em busca de elementos de sua ancestralidade.

Os Krahôs continuam mantendo seus costumes e tradições, baseados em um complexo e organizado sistema tribal, alicerçado por sua vez, em uma complexa rede de parentescos e um rico calendário ritualístico, que celebra os ciclos da vida e da natureza. Os antropólogos chegaram a catalogar cerca de 200 brincadeiras, festas e rituais realizados pelos Krahôs que continuam preservando inúmeras delas. Dotadas de grande beleza plástica, elas são recheadas por corridas de toras – o esporte- religião da etnia, comidas tradicionais, como o beiju e o “paparuto”, um enorme bolo comunal de mandioca e carne e as cantorias que varam por toda a noite.
Local: Aldeia Manoel Alves Pequeno

A Aldeia leva este nome por causa do rio que faz a fronteira da Terra Krahô. Com uma população de 346 pessoas, está localizada a cerca de 8 Km da cidade de Itacajá – TO. Construída  no formato circular, original das aldeias Krahô, conta com serviços de telefone e Internet.
A proximidade com a cidade permite que os jovens tenham mais oportunidade de estudar, muitos cursam o ensino médio e faculdade, mas isso não impede que participem ativamente das festas e rituais da aldeia, mantendo viva a ás tradições culturais.

Ritual Pêpcahàc
O “Pêpcahàc” é um que marca a passagem de jovens para a adolescência. Durante a festa,que dura 03 dias, as crianças, que permaneceram durante um período isoladas, aprendendo os rituais da tribo, são apresentadas à aldeia e, ao final, emplumadas e enfeitadas, para participarem do “grande final”, que certamente ficará marcado em suas memórias e também de quem assiste o ritual pela primeira vez.
O que chamamos de “ rituais”, geralmente são cerimônias que celebram as “passagens” de uma situação a outra. Pode ser um ritual de passagem de idades, ou um ritual de final de luto, promovido pela família do falecido.

As vivencias tribais que serão conduzidas pelo indigenista Fernando Schiavini e nossa equipe, vão além de um belo passeio, proporcionando aos nossos visitantes, aprender sobre historia, hábitos e costumes desta comunidade indígena, uma experiência de resultado transformador.

Sobre o RoteiroDia a diaOpcionaisInformações Gerais

O QUE INCLUI

  • Traslados de chegada e saída;
  • Passeio no flutuante em Palmas;
  • Transporte fluvial em canoa motorizada: Aldeia Manoel Alves/Aldeia da Barra/Aldeia Manoel  Alves;
  • Todos os traslados locais;
  • Coletes Salva-Vidas durante as navegações;
  • Guia de Turismo e condutores locais;
  • 02 pernoites em hotel em Palmas –TO;
  • 04 pernoites em camping;
  • Refeições: 06 cafés da manhã; 05 almoços; 04 jantares, 02 lanches de trilha;
  • Seguro Viagem protegida.

O QUE LEVAR

  • Roupas leves para caminhada e roupa de banho;
  • Dois pares de tênis e meias de algodão e chinelo;
  • Mochila pequena para caminhada;
  • Protetor solar e repelente;
  • Chapéu ou boné;
  •  Lanterna;
  • Capa de chuva;
  • Cantil;
  • Agasalho;
  • Traga sempre com você seus medicamentos pessoais.

INFRAESTRUTURA NA ALDEIA

– A aldeia conta com área de camping contendo uma casa de apoio, cozinha, dois banheiros com pias, vasos e chuveiros quentes e um quiosque externo com duchas frias.
– Artesanato: Recomenda-se levar algum dinheiro para eventual compra de artesanato indígena, são belíssimos.

 ALIMENTAÇÃO NA ALDEIA

A casa de apoio contará com uma cozinheira regional preparando refeições típicas com produtos locais, teremos Água mineral e frutas à disposição.

SEGURANÇA

Durante toda a viagem contamos com um carro de apoio. As cidades onde pernoitaremos são servidas por hospital público ou centro de saúde.

DICAS

Melhor época para viajar – Com temperaturas altas o ano inteiro, a capital do Tocantins não apresenta tantas variações climáticas que possam deixar o viajante em dúvida. Durante o ano todo, as temperaturas são constantes e muito quentes. Em média, as máximas ficam entre 32•C e 37•C. Já com isso em mente, saia de casa com uma certeza: se é calor que você quer encontrar, é calor que você encontrará em Palmas. Historicamente, os meses mais quentes do ano não são os compreendidos no verão, mas sim os de primavera. Setembro é o mais abafado de todos, com termômetros que chegam frequentemente aos 40•C, enquanto as mínimas giram em torno dos 25•C.

1º DIA – 08/06 – TRASLADO DE CHEGADA A PALMAS

Receptivo no Aeroporto Internacional de Palmas
Traslado e acomodação no hotel em Palmas.
Por volta das 15h, na sala do hotel, bate papo com Fernando Schiavini, abordando os costumes e o conceito  de integração da proposta de visitação da Aldeia.
Logo após, no final de tarde: Traslado Pousada/Praia da Graciosa ;
Passeio de voadeira ou flutuante pelo rio Tocantins acompanhado de um belíssimo pô do sol. Contemplação e bate papo, Liberado para banho no rio.
Retorno ao porto, confraternização na orla da Praia da Graciosa  e traslado para o hotel.

2º DIA – 09/06 – TRASLADO PARA ALDEIA – MUNICÍPIO DE ITACAJÁ

Após o café da manhã, sairemos em direção ao norte do estado, vamos nos deslocar por aproximadamente 330 km por uma estrada que em certo trecho, tem em seu lado direito a Serra do Lajeado e em outro, na sua margem esquerda, o lago da represa do rio Tocantins.
Por volta das 14:30h, chegaremos à cidade de Itacajá – To e, a partir dali, deixaremos o veículo e caminharemos aproximadamente 6km por uma agradável trilha no meio do cerrado até a chegada à Aldeia, onde seremos recebidos pelos nossos anfitriões.
Parada para almoço na cidade de Sta. Maria ou Itacajá – restaurantes simples de comida caseira.
Para alimentação especial, neste dia providenciaremos um lanche conforme solicitação.
As bagagens serão conduzidas por nossa equipe e acomodadas nas barracas já devidamente montadas.
Reconhecimento da Aldeia
Jantar de boas – vindas e roda de prosa com fogueira.

3º DIA – 10/06 – PASSEIO DE BARCO E VISITA A UMA ALDEIA VISINHAS

Após o café da manhã, por volta de 8:00h a bordo de voadeiras, subiremos o rio Manoel Alves Pequeno em direção a Aldeia da Barra, onde seremos recebidos pela comunidade liderada pelo seu cacique. Conheceremos a Aldeia e faremos um pequeno lanche com a comunidade. Em nosso retorno, durante o trajeto náutico, teremos parada para banho em um afluente de águas cristalinas.
Voltaremos para o acampamento por volta das 13:30 onde nos aguarda um delicioso almoço e redes para descanso.
Por volta de 15:30 – Atividades com arco e flecha
Final das atividades do dia com banho de rio, jantar, e conversas com os Krahôs  ao redor da fogueira e depois como é de costume, nossa noite começa no pátio junto com os Krahôs sob o céu estrelado de Tocantins e os ritos do Amikin.
Nesse ancestral e fantástico movimento cultural, guardando aspectos sagrados e teatrais, o simbolismo se manifesta na caracterização do Gavião e do Papa – mel quebrando a brasa do fogo durante toda a noite. O Papa – mel vai defender a brasa de fogo e o gavião vai fazer a grande fogueira no meio do pátio. A cantoria é companheira de todos e quando parar, os Merrins pegam as brasas e vão na direção do Papa – mel. Esse rito atravessa toda a noite até o amanhecer. Todas as atividades são abertas a todos que queiram participar.

4° DIA – 11/06 – CONHECENDO UM POUQUINHO DA CULTURA E DO ENTORNO DA ALDEIA

Logo pela manhã, antes do dejejum, no centro do pátio vamos assistir os jovens e adolescentes saírem para o mato acompanhados pelos pais onde terão atividades. Alguns pais vão providenciar varas de três metros e meio a quatro metros. As mulheres vão pintar os corpos e cortar os cabelos dos adolescentes.
Logo após este rito, tomaremos nosso delicioso café e depois faremos uma caminhada pelo cerrado por cerca de 4Km (ida e volta) até o roçado de uma das famílias da aldeia, para que todos conheçam as formas de plantio e os alimentos cultivados pelos Krahôs. Durante o percurso, teremos a orientação de liderança Krahôs, sobre roçado e conceituado trabalho de recuperação das sementes tradicionais, movimento do qual  os Krahôs são pioneiros no Brasil e na América Latina.
Nosso destino é uma agradável cachoeira onde desfrutaremos de banhos refrescantes e relaxantes. Retornaremos para a aldeia por volta de 13:30, onde nos guarda um delicioso almoço.
Por voltas da 17:00h todos voltam para aldeia. É o inicio das cantorias que se estendem até a meia noite. Após esse horário, os cantores param em frente a uma das casas da aldeia para recuperar a energia e a voz, alimentando-se e hidratando o corpo. Após esse intervalo, as cantorias recomeçam, terminando apenas ao amanhecer.
Durante todo o dia, as pinturas, cortes de cabelo e preparação do paparuto acontecem simultaneamente.

5° DIA – 12/06 – FIM DA FESTA

Logo ao amanhecer, bem cedo, vamos presenciar a corrida do tronco de buriti (“corrida de toras”) e após as competições e os rituais, os participantes, os participantes pegam seus pedaços de paparuto que ficou assando durante toda a noite e levam para o centro da Aldeia para compartilharem com seus partidos.
Nosso café será servido logo após ao final deste evento com o deliciosa tapioca Krahô, e ainda pela manhã, participaremos de uma feira dos belíssimos artesanatos Krahôs, podendo negociar e levar para casa as exclusivas peças elaboradas pelos talentosos artesões.
Por volta de 14:30 a 15:00h, participaremos de um bate papo com explicações da cultura e do sistema tribal e depois uma divertida dinâmica com a língua Krahô.
Após o pô do sol, banho de rio opcional, aguardando o jantar.
Após o jantar, conversa com os anciões ao redor da fogueira com nossa noite terminando no pátio junto com os Krahôs que se reúnem para cantorias sob o céu estrelado de Tocantis.

6° DIA – 13/06 – RETORNO PARA PALMAS

Após o café da manhã, retorno para cidade de Palmas. Por volta de 09:00h damos início ao nosso retorno, para os que quiserem é possível um ultimo banho de rio na aldeia.
Almoço no restaurante da praia do segredo, com belíssima vista para o lago do rio Tocantins onde é permitido banhos. Depois percorremos os 50Km restantes para chegarmos a Palmas.
Check -in no hotel e pernoite.

7° DIA – 14/06 – PALMAS/CIDADE DE ORIGEM

Após o café da manhã, em  horário combinado, traslado para o aeroporto para voo com destino a cidade de origem.

VALIDADE:

De 08 a 14 de Junho de 2020.

Os roteiros de nosso site são apenas sugestivos e podem ser totalmente adequados para atender as suas expectativas. Consulte saídas privativas!

Os valores expressam uma cotação e serão fixados somente no ato da confirmação de reservas. São, portanto sujeitos a alteração sem aviso prévio, neste caso, devido também à oscilação cambial entre as moedas.

Tours regulares: são passeios com preços reduzidos e tem como característica a companhia de outras pessoas, ou seja, são coletivos.
Confira algumas limitações dos tours regulares:
- Os guias poderão ser trocados no decorrer da viagem;
- Os veículos poderão ser trocados no decorrer da viagem, de modo que a capacidade seja proporcional ao número de pessoas.

Viagens e tours privativos: são ideais para quem não abre mão de serviços personalizados.
- Horários dos tours podem ter maior flexibilidade;
- Circuitos podem ser adequados de acordo com a escolha do passageiro.

Os hotéis informados são aqueles previstos no roteiro, mas poderão ser substituídos por similares, caso não sejam confirmados no ato da reserva.

No período de Natal, Reveillon e feriados, alguns hotéis aceitam reservas com um mínimo de noites, além de cobrarem valores diferenciados. Por favor, caso deseje viajar nestes períodos, nos consulte.

Preço por pessoa a partir de:

a partir de:

$ 5.450R$

    Os valores acima são por pessoa em quarto DUPLO. Clique em “Quero um orçamento!” para solicitar preços nas datas que você deseja viajar e/ou para saber preço em quarto SINGLE, TRIPLO ou demais ocupações.

    FORMAS DE PAGAMENTO

    De acordo com as regras de parcelamento em vigor na empresa.


    SOLICITE AQUI SEU ORÇAMENTO

    SOLICITE AQUI SEU ORÇAMENTO

    Insira o local que mora

    Número de Viajantes
    Quarto 1
    Quarto 2
    Quarto 3
    Aguarde...

    Ficha-técnica

    Período/Duração
    6 noites
    Lugares
    visitados
    Tocantins
    Customize esse pacote

    COVID-19: Atendimento em Home Office

    Conscientes do nosso papel frente à Epidemia e para preservar a saúde de todos os nossos colaboradores, estamos com nossas equipes trabalhando e atendendo no horário comercial em regime de Home Office.
    Fique em casa, cuide dos seus, proteja-se e use máscara.
    Fale com nossas unidades ou com nossos departamentos nos contatos abaixo:

    RIOPOASAOBHZCXSSJPDEPARTAMENTOS